Join us   Log in   editor@amcrjournal.com  

Abstract


ARCHIVES OF MEDICAL AND CLINICAL RESEARCH - Volume 1; Issue 1, (Jan-Jun, 2021)

Pages: 1-10

Incidence of HIV Cases and Associated Factors in The Northeast Region of Brazil

Roberta Pinheiro de Souza, Andressa Cristielle Santos Campos, Ana Maria Fernandes Menezes, Wanessa de Cássia Martins Antunes de Melo

Category: Research

Download PDF

Abstract:

BACKGROUND: The Acquired Immunodeficiency Syndrome (AIDS) is caused by the human immunodeficiency virus (HIV) and has been widely discussed by generating a pandemic and a global public health problem, being difficult to control nowadays. The first cases in Brazil started in 1980 and, reached 882,810 cases of HIV/AIDS in 2017, totaling an average of 40 thousand new cases of AIDS in the last five years, centralized in the Southeast and South regions, reaching 52.3% and 20.1% of cases, respectively. In the Northeast, between 2007 and 2017, 30,297 (15.6%) were notified, being the region in the 3rd position when compared to other regions of Brazil. Thus, it was analyze the socio-demographic profile of subjects positive for HIV/AIDS in the Northeast region of Brazil. Materials and Methods: A quantitative, epidemiological, descriptive, retrospective analysis study was carried out, which assessed the incidence of HIV carriers in northeastern of Brazil. The data were carrying out according to the DATASUS (Departamento de informática Sistema Único de Saúde do Brasil) and the parameters investigated were the ones available into this public health system (gender, race, education, age, and exposure category). In addition, all parameters were analyzed using Bioestat 5.0 software and applied Pearson's chi-square. Results: There was predominance in male individuals with 65% of confirmed cases. In terms of age group, the most affected group is between 40 and 49 years old, being expressed in 23.6% of cases. When assessing the education of the carriers of the virus, people with incomplete primary education occupied 42.9% of infected. Conclusions: HIV/AIDS infection, even today, constitutes a regional public health problem in Brazil.

Keywords: HIV/AIDS, Northeast, Epidemiological Profile

References:

Brito AM, Castilho EA, Szwarceald CL. AIDS e infecção pelo HIV no Brasil: uma epidemia multifacetada. Rev Soc Bras Med Trop 2000; 34: 207-217.

Costa MC, Santos BC, de Souza KE, de Almeida Cruz NL, Santana MC, do Nascimento OC. HIV/AIDS e Sífilis em Gestantes Adolescentes e Adultos Jovens: Fatores de Exposição e Risco dos Atendimentos de um Programa em DST/HIV/AIDS na Rede Pública de Saúde/SUS, Bahia, Brasil. Revista Baiana de Saúde Pública 2011; 35: 179-185.

Costa PR. Avaliação do perfil de ativação de células T nas fases recente e estabelecida de infecções por subtipos C e não-C do vírus HIV-1, PhD thesis, Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo, São Paulo; 2017. 155 p.

Costa SSR. Perfil socioeconômico e epidemiológico dos indivíduos que vivem com HIV/AIDS notificados no município de Santo Antônio de Jesus – BA de 2007 a 2014, Graduate thesis, Universidade Federal do Recôncavo da Bahia, Santo Antônio de Jesus; 2015, 83 p.

Cruz KO. Perfil epidemiológico de HIV/AIDS na região metropolitana do Cariri cearense: estudo comparativo. Revista e-ciência 2016; 4:53-62.

Ferraz D and Paiva V. Sex, human rights and AIDS: an analysis of new technologies for hiv prevention in the brazilian context. Revista Brasileira de Epidemiologia 2015; 18: 89-103.

Ferreira TCR, Souza APC, Júnior RSR. Perfil clínico e epidemiológico dos portadores do HIV/AIDS com coinfecção de uma unidade de referência especializada em doenças infecciosas parasitárias especiais. Revista da Universidade Vale do Rio Verde 2015; 13: 419-431.

França CS, Santos TTM, Cavalcante GA, Duarte ENC, Silva EO. Prevalência de HIV/AIDS em idosos no Nordeste brasileiro: um estudo epidemiológico. Anais CIEH; 2015; Curitiba, Brazil; 2015, P. 1-6.

Freitas JP, Sousa LRM, Cruz MCMA, Caldeiras NMVP, Gir E. Terapia com antirretrovirais: grau de adesão e a percepção dos indivíduos com HIV/ Aids. Revista Acta Paul Enferm 2018; 31: 327-333.

Garcia S, Souza FM. Vulnerabilidades ao HIV/AIDS no contexto brasileiro: iniquidades de gênero, raça e geração. Revista Saúde Soc 2010; 19: 9-20.

Guedes RB, Fukuda MTH, Silva K, Dornelas R, Domenis DR, Takayanagui OM. Linguagem oral e escrita de crianças soropositivas para o HIV: um acompanhamento longitudinal. Audiolcommun res 2017; 22: 1-6.

Jesus GJD, Oliveira LB, Caliari JS, Queiroz AAFL, Girl E, Reis RK. Dificuldades do viver com HIV/AIDS: Entraves na qualidade de vida. Acta Paulista de Enfermagem 2017; 30: 301-307.

Menezes AMF, Almeida KT, Nascimento AKA, Dias GCM, Nascimento JC. Perfil Epidemiológico das pessoas soropositivas para HIV/AIDS. Revenferm UFPE online 2018; 12: 1225-1232.

Moura JP, Faria MR. Caracterização e perfil epidemiológico das pessoas que vivem com hiv/aids. Revista de Enfermagem Ufpe on Line 2017; 11: 5214-5218.

Okuno MFP, Gomes AC, Meazzini L, Júnior GS, Domingos BJ, Angélica GSB. Qualidade de vida de pacientes idosos vivendo com HIV/AIDS. Cad. Saúde Pública 2014; 30: 1551-1559.

Oliveira ÉF. Avaliação da frequência de marcadores da ativação imune em pacientes infectados pelo HIV-1 com diferentes níveis de restauração da imunidade, MSc thesis, Universidade Federal da Bahia, Salvador; 2015. 52 p.

Oliveira UR. Avaliação epidemiológica e sorológica em pacientes portadores de HIV em ambulatório de referência. Graduate thesis, Faculdade de Medicina da Bahia (FMB), Universidade Federal da Bahia (UFBA), Salvador; 2017, 56 p.

Paes ALV, Gomes HG, Ribeiro ARS, Lima MMB, Araújo BB, Smith NA. Perfil epidemiológico de gestantes com HIV acompanhadas em um serviço de assistência especializada em Belém-PA. Revista Interdisciplinar 2017; 10: 100-109.

Paula DP. Prevalência da co-infecção em pacientes HIV soropositivos com HTLV 1 e 2 em dois centros de referência de Goiânia-GO. MSc thesis, Pontifícia Universidade Católica de Goiás, Goiânia; 2015. 85 p.

Pereira BS, Costa MCO, Amaral MTR, Costa HS, Silva CAL, Sampaio VS. Fatores associados à infecção pelo HIV/AIDS entre adolescentes e adultos jovens matriculados em Centro de Testagem e Aconselhamento no Estado da Bahia, Brasil. Ciência & Saúde Coletiva 2014; 19: 747-758.

Pereira MG, Silva MG, Gontijo EE, Costa MA, Silveira LM, Marroni MA. Perfil sociodemográfico e clínico de pacientes adultos HIV (+), atendidos na Policlínica municipal de Gurupi-TO. Revista Cereus 2017, 9: 111-222.

Romano LGA. Perspectiva da saúde mental no serviço de assistência especializada para pessoas vivendo com HIV/AIDS. Graduate thesis, Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre; 2016, 43 p.

Sehnem G, Silva LGC, Crespo CB, Merigo GK, Bofill MAM e Rezer JFP. Aspectos clinico-epidemiológicos de portadores de hiv na fronteira oeste do Rio Grande do Sul, Rio Grande do Sul. Anais Do Salão Internacional De Ensino, Pesquisa E Extensão 2020; 10.

Silva CM, Alves RS, Santos TS, Bragagnollo GR, Tavares CM, Santos. Panorama epidemiológico do HIV/aids em gestantes de um estado do Nordeste brasileiro. Revista Brasileira de Enfermagem 2018; 71: 613-621.

Silva JAG I, Brito AM, Silva CAL Dourado. Fatores associados à não adesão aos antirretrovirais em adultos com AIDS nos seis primeiros meses da terapia em Salvador, Bahia, Brasil. Cad Saúde Pública 2015; 31: 1188-1198.

Silva KPBD, Tomasi LG, Elias RM, Silva LM. Perfil epidemiológico da infecção pelo vírus HIV na cidade de Várzea Grande - MT, no período de 2011 a 2014. Revista CONNECTIONLINE 2014; 15: 57-69.

Silva MM. Polimorfismo da região do fator de Necrose Tumoral (TNF) na síndrome da lipodistrofia associada à terapia antirretroviral em portadores do HIV-1. MSc thesis, Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto, Ribeirão Preto; 2008. 155 p.

Soares FNS, Morais MTM. Perfil epidemiológico e sócio demográfico dos pacientes vivendo com HIV/AIDS cadastrados no município de Vitória da Conquista/BA. Rev Saúde Com 2014; 10: 54-63.

Sousa AR. Distribuição espaço-temporal da AIDS, na Bahia, período 2002 a 2012. MSc thesis, Instituto de Saúde Coletiva, Universidade Federal da Bahia, Salvador; 2014, 83 p.

UNAIDS BRASIL. Relatório do UNAIDS é ‘ponto de referência vital’ para monitorar progressos na resposta ao HIV. [cited 13 Nov 2017] Available from: https://unaids.org.br/2017/07/relatorio-unaids-e-ponto-de-referencia-vital-para-monitorar-progressos-na-resposta-ao-hiv-diz-lancet/.

Vielmo L. Atenção farmacêutica na fase inicial de tratamento da AIDS como fator importante na adesão aos antirretrovirais. Revista Brasileira de Farmácia 2014; 95: 617-635.

DOI URL: http://dx.doi.org/10.51941/AMCR.2021.1102